13.5.10

Hoje 13 Maio 2010 e por coincidência também «quinta-feira de ascenção» fui até ao outro lado. E como não podia deixar de ser, imaginei - me no alto da ponte e verifiquei quanta beleza tem a minha terra !... E quando estava recolhendo este registo murmurei:... E se esta beleza se verificasse também no seu interior ?!!!

15 comentários:

Luis M C Ribeiro disse...

Caro Sr. D'ATALAIA

A beleza interior do Tramagal tambem existe e em boas quantidades, embora nao "se veja" nao significa que nao esteja lá. O Tramagal como muitas outras localidades e comunidades está a sofrer e a padecer dos efeitos negativos e desgastantes duma crise social e economica que teima em assolar nao só Portugal como o Mundo em geral. Mas vai do que o caro sr. D'ATALAIA interpreta como beleza interior, eu ás tantas estou fora de contexto. Bom independentemente de estar ou deixar de estar dentro do contexto deste post permita-me lhe dizer que essa sua fotografia ilustra bem a riqueza que o Tramagal possui e dispoe, e que a Ponte seria sem duvida um investimento rentável e benéfico tanto para o Tramagal como para o Concelho de Abrantes.

Com os melhores cumprimentos!

Luis Ribeiro

TZ disse...

Excelente panorâmica!

João Baptista Pico disse...

Tem muita graça essa V/ observação.
Eu diria: até que enfim!
É que eu há tanto tempo que ando do lado oposto ao Tramagal a dizer que vejo coisas muito interessantes e desse lado só ouvia dizer, para ir para a minha terra...
Parabéns!
Bem vindos ao clube!

D´Atalaia disse...

Amigo Luís Ribeiro
Não tenhamos dúvidas que o interior da nossa terra também possui muita e rica beleza, chamamos-lhe a abeleza natural das coisas, neste caso do nosso Tramagal!!! Mas àh muito que nós tramagalenses reclama-mos «OS RETÓQUES»... São esses retoques que fazem salientar ainda mais a beleza,e a torna ainda mais apetecível!!! Não sei se me fiz compreender.

Um abração
D´Atalaia

Luis M C Ribeiro disse...

Amigo D'ATALAIA,

É claro que se fez entender pois é essa a sua dinamica. Concordo na integra com o que disse. Eu pessoalmente sou a favor de críticas especialmente se essas mostrarem e divulgarem algo construtivo e se baseárem em fundamentos que procuram apenas mostrar e elucidar a realidade e veracidade dos factos e a isso eu chamo clareza política.

Com os melhores cumprimentos!

Luis Ribeiro

João Baptista Pico disse...

No Tramagal reclamam a soberba, o que é coisa feia...
E muitos toques dá a gente aos burros no lado Norte...
Aí são retoques?!

D´Atalaia disse...

Ao comentador das 22:31
Caro senhor
Quando me refiro a retóques obviamente que são "tokes" para ver se eles,os a---s andam, mas eles são incensíveis e não andam nem sentem...Ou são de compreensão muito lenta,digamos;úteis mas com muita lentidão.Eu compreendo-o mas estou ciente que também me compreende.
Áh que divulgar o que temos de bom,porque eles parecem não ver.

Luis M C Ribeiro disse...

Caro sr. Joao Baptista pico,

Embora compreenda donde vem e para onde vai burros há por todo o ládo, assim como incultos. Um politico para se afirmar nao necessita de humilhar ou denegrir a integridade fisica ou liberdade de expressao de terceiros. Há formas mais correctas de impor e expor os seus ideais sem ter que recorrer a termos comparativos que nao pássam de metáforas desconcertádas e fora de contexto. Quem quér ser respeitádo tem que se dár ao respeito um homem do meio Politico como é o seu caso e sendo uma figura tao popular na regiao deveria utilizar outro tipo de postura. Assim como é seu apanágio ser frontal e directo tambem eu aqui partilho a mesma
qualidade.

Com os melhores cumprimentos!

Luis Ribeiro

João Baptista Pico disse...

Se me atribui tanta popularidade, que eu nem dou conta nem me rala muito saber, saberá então explicar-me a razão porque deverei seguir a sua "imposição" ou sugestão e "utilizar outro tipo de postura"?!
Não me dirá que o seu conceito de "popularidade" se confunde com "pau mandado de todos"?!
Agradeço o facto de não se ter eximido a escrever o meu nome e não ter optado por referir-se ao "comentador das dez e tal...
.
Eu gosto do Tramagal e ainda mais gosto de quando comento com amigos que vou até ao tramagal, lhes deixar os cabelos em pé, pois injustamente, não me recomendam as visitas ao Tramagal. E é por isso que não pactuando com a opinião de amigos e conhecidos vou sempre seguindso a minha próipria opinião.
E olhe que avaliar pelo que vejo por aí, não tenho que me arrepender.
Aceite os meus cumprimentos, Sr. Luís Ribeiro.

Luis M C Ribeiro disse...

Caro Sr.Joao Baptista Pico,

Eu nao lhe estou aqui a impor nada muito menos a tentar "corrigir" que fique bem cláro. A sua postura e a sua atitude sao asa caractristicas que dominam o meio politico meio esse do qual Sr. Joao Baptista Pico faz parte, digamos que sao virtudes essenciais para o desempenho nesse estatuto.E em termos do meu conceito de popularidade no que respeita á sua pessoa embora nao se rale é dificil de acreditar que nao hája aí uma pontinha que seja de "egocentrismo". Sr. Joao afinal de contas o senhor ao comentar e criticar a currente actualidade politica em que Portugal se encontra e tendo sido um Candidato por direito a um cargo de Autarca, nao está propriamente a viver e á procura de anonimáto está?

Com os melhores cumprimentos,

Luis Ribeiro

João Baptista Pico disse...

Sr. Luís Ribeiro,

Estou muito para lá do anonimato, pelo meu estatuto de antes e depois do 25 de Abril, de contabilizar no meu curriculum mais de 40 anos de mandatos em cargos associativos de interesse público - que um tramagalense, Engº Brazão, um dia no Forum calculou valer cada ano de mandato em cargo associativo salvo erro, estou a citar de cor, cerca de 2475a 2 500 euros.
Multiplique por 40 e veja o meu " potencial de popularidade".
Chame-lhe agora "egocentrismo". Antes isso do que me acusarem de ter metido ao bolso esse valor do que tudo dei e nada recebi...
.
E é isso - eu posso como poucos orgulhar-me dessa minha faceta benemérita e desprendida - que me coloca acima de complexos de popularidade ou de anonimato. Já estiou muito acima dessas coisas mesquinhas.
E sinto um estatuto de legitimidade em puxar pelas orelhas aos calaceiros e aos crápulas. E é esse estatuto que alguns medíocres não aceitam. Não é por gostarem ou não gostarem de mim. É por inveja de continuarem cada vez mais medíocres...
E tão medíocres que nem vêem que eu tenho o meu lugar na vida local, com ou sem votos.
E quis Deus que tivesse a inteligência e a aptidão suficientes para debater com todos, todos as questões por que passa a nossa comunidade...
.
Uma coisa que deixa muitos "académicos" de curso por fax ao domingo, roídos de inveja e rebolando-se até mais não com a soberba dos tristes...
.
E como tenho algum sentido de humor: eu GOZO!
Com os meus cumprimentos. Escreva sempre. E se é quem eu penso que seja e vivendo no Reino Unido, respire essa superior aristocracia democrática e ancestralmente actual e regenadora.

Luis M C Ribeiro disse...

Caro Sr.Joao Baptista Pico,

Para finalizar eu digo-lhe que eu embora nao partilhe as mesmas cores politicas com a sua pessoa eu tenho o maior respeito pelo trabalho e empenho que tem despendido e mostrádo ao longo de tantos anos em beneficio do nosso Concelho. E para terminar dou-lhe os parabens pelo seu Blog Pico do Zezere abt, blog que eu sigo com muito interesse.

Bem Haja,

Luis Ribeiro

João Baptista Pico disse...

Para uma sexta-feira cai sempre bem ouvir palavras dessas.
Quanto às mesmas cores políticas, como já concorri por duas e por coligação das duas, tenho uma coisa que outros nem sempre podem dizer: sempre concorri pela mesma terra, que foi,é e continuará a ser a minha e nunca senti encadeamentos com as luzes nem com o reflexo das cores.
Newton conseguiu do astro sol, decompor essa luz que todos julgam a mesma em 7 cores diferentes, que vão do rosa ao laranja e azul do arco-íris!
Obrigado. Bom fim de semana.

Luis M C Ribeiro disse...

Bom fim de semana, Sr. Joao Baptista Pico e nao tem que agradecer foi um prazer participar neste "debáte"

Até á proxima oportunidade!

Luis Ribeiro

D´Atalaia disse...

Para concluir o comentário que fiz das 23.36, e ainda sobre "A SOBERBA".Eu digo que aqui não se reclama soberba;aqui, temos orgulho do que somos e fomos...Somos expectantes e ordeiros na forma como presentemente nos tratam, mas temos orgulho da contribuição que demos ao desenvolvimento do concelho e do país.É esta a nossa "SOBERBA"!...É esse orgulho que nos vai na alma, e a ansiedade com esperamos por esse merecido reconhecimento,que tarda em chegar.