26.5.20

COOP

“(…)quando a gente que o trabalha
não tem nada que lhe valha
a não ser a sua vida
mal amada e mal sofrida
a não ser a sua história
embora de má memória
a não ser a alternativa
que é a vida na cooperativa.
Um tractor – S.G.

25.5.20

Arco da Velha

“Tenho as estrelas por telha
O meu tecto um velho barco
Por paredes a maresia;
Espreita-me o arco-da-velha
Como se a velha e o arco
Me fizessem companhia(…)”

22.5.20

Vila

“(…)Foi sem mais nem menos
Que um dia selou a 125 azul
Foi sem mais nem menos
Que partiu sem destino nenhum
Foi com esperança sem ligar muita importância àquilo que a vida quer
Foi com força acabar por se encontrar naquilo que ninguém quer (..)”
Trovante

21.5.20

Forja

“menos que ferreiro, se tiver saúde, não deixo de ser. Se puder ser mais alguma coisa, porque não tentar consegui-lo?”

20.5.20

Sombras

“Quem sonha de dia tem consciência de muitas coisas que escapam a quem sonha só de noite.”
  Edgar Allan Poe

13.5.20

Caldeirão


‘Um homem não é uma margem que apenas existe de um ou de outro lado. Um homem é uma ponte ligando as diversas margens.’ Mia Couto

9.5.20

Tago

“(…)Ao virar da esquina de súbito avistamos
Irisado o Tejo:
Então se tornam
Leve o nosso corpo e a alma alada.”
Sophia de Mello Breyner Andresen (1994), in Obra Poética, 2011

26.4.20

Catavento

Do alto da torre da igreja
Vê-se o campo todo em roda.
Só do alto da esperança
Vemos nós a vida toda.
FP

25.4.20

Sempre

"(...) jurei ter por companheira (...)"

22.4.20

Ruinas

“Cobrem plantas sem flôr crestados muros;
Range a porta anciã; o chão de pedra
Gemer parece aos pés do inquieto vate.
Ruina é tudo: a casa, a escada, o horto,
Sítios caros da infância.(…)”
                                          Machado de Assis

21.4.20

Colossos

“(…)Dá-me uma gotinha de água
Dessa que eu oiço correr
Entre pedras e pedrinhas
Entre pedras e pedrinhas
Alguma gota há-de haver(…)”
                    Tradicional Alentejano

18.4.20

R. Luis Pimenta Bairrão


Old ways won´t open new doors

27.3.20

Águas passadas

Há um retrato de água e de quebranto
Que do fundo rompeu desta memória,
E tudo quanto é rio abre no canto
Que conta do retrato a velha história.

José Saramago

21.3.20

XIX

"O êxito de um bom dito depende mais do ouvido de quem escuta do que da boca de quem o profere"
Shakespeare

29.2.20

“Um povo que não se preocupa em preservar sua memória perde-se na história e se aniquila a curto prazo, na sua cultura”


Na adega

“Nas vitórias é merecido, nas derrotas é necessário.”
Napoleão Bonaparte

25.2.20

Tons de cinzento XI

“É Carnaval, e estão as ruas cheias
De gente que conserva a sensação,
Tenho intenções, pensamento, ideias,
Mas não posso ter máscara nem pão.(…)”
                                                        Álvaro de Campos

24.2.20

Tons de cinzento X

“Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas.”
Antoine de Saint-Exupéry

17.2.20

No Jardim

“(…)Toca a banda no coreto , Ai que vontade de dançar(…)”
Jáfumega – Romaria (José Soares Martins / José Nogueira)

12.2.20

Naufrago

“(...)Tejo desta canção, que o teu correr
não seja o meu pretexto de saudade.
Saudade tenho sim, mas de perder,
sem as poder deter,
as águas vivas da realidade!(...)””
Alexandre O'Neill