29.6.16


14.2.16


Administradores da Wikipedia dizem que não podem publicar a biografia do senhor José Lopes Velho - Zé Cunha, porque não encontram informação digital sobre a sua notoriedade...
Era uma personalidade doutros tempos da comunicação, de antes do digital... um grande tramagalense.


A sua biografia: 
http://www.carlos-lopes.com/diversos/ze_cunha.htm

7.10.14

" A Direção do Tramagal Sport União pretende colocar um relvado sintético no Parque de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira e, deste modo, melhorar a prática desportiva no nosso campo. Após diversos pedidos de orçamento, concluiu-se que o valor associado a cada metro quadrado está avaliado em, aproximadamente, 20 euros. Ajude o Tramagal Sport União a concretizar o sonho de todos os sócios, simpatizantes e amigos, através da aquisição de metros quadrados de relva !!! Pode fazê-lo através dos diretores do Clube ou através da conta PT50-0045 5390 4026 4957 6095 7 criada para o efeito. Conte com os diretores do Clube para esclarecer quaisquer questões! Com a sua ajuda, vamos pintar o nosso campo de verde! "

27.4.14


22.4.14


20.4.14

4.2.14


Hibernação ?


2.12.13

3.11.13

"E pelas ruas fora vinha o Búzio com o sol na cara e as sombras trémulas das folhas dos plátanos nas mãos."(...)Sophia de Mello Breyner Andresen
 

28.10.13


12.10.13


24.9.13

O TRAMAGAL,  MARCA !
 
PREFIRA TRAMAGAL
 

10.9.13



22.8.13

Permitam-me, respeitosamente, ... não resisto. 
Insisto!


- Em período incisivamente cadente na órbita da janela politica autárquica e nas suas intrínsecas e por vezes discutíveis promessas em maiores valias veladas e anunciadas, (ensejos!)... Apelo.., (se tal me for permitido), porque o julgo indiscutivelmente e também de forma desinteressada, (com assumido garbo Tramagalense), a modestamente solicitar um vosso OLHAR ao extraordinário potencial existente, sobejamente conhecido da Vila e já testado com sucesso desde tempos Romanos (pelo menos), e nos últimos dias, por vezes, abordado nas ondas da Tágide em 96.7 FM.
O que aguardamos para que haja o saber no lapidar destes diamantes em bruto?

Com alguma mágoa, questiono-me.

19.8.13


Depois da Festa

o mercurio sobe para perto dos 40ºC, pelo que se recomenda vivamente, no limite da Freguesia.









 

13.8.13



Espicaçada a curiosidade pelo ´post´ hoje publicado no meritório blog “CIDADÃOS POR ABRANTES”, não resisti a me inteirar do documento em link (download disponível no endereço: http://www.urbanbiogas.eu/pt/2011-12-21-17-47-08), o qual, e saliento, se encontra datado de Julho de 2012.


Embora se possa considerar discutível muitas das abordagens e conceitos explanados na análise publicada, mais não seja por se alicerçarem em informação obtida em inquérito à população sem que nele se evidencie dados fundamentais à sua valência, (abrangência geográfica, numero de utilizadores inquiridos, data da sua realização, grupos socio-económicos auscultados, etc., etc.) a sua “conclusão” merece leitura.

Traduzindo e espelhando no ponto 3, nalguns parágrafos, idiossincrasias da população (inquirida) e outros indiscutíveis factores a ter em consideração, já que não é displicente em tese, antes pelo contrário. Muito dele entendo-o como súmula de pertinentes afirmações que fazem eco (já há muito tempo!) da voz comum de anónimos cidadãos deste Concelho, pagadores dum serviço que se queria por direito e eficiente, crucial à Higiene, Saúde, Ambiente e Qualidade de Vida de TODOS nós.

3.8.13

AUTÁRQUICAS 2013

"Enquanto nesta vida militamos, somos todos como desterrados ou como peregrinos."
Pde Alexandre de Gusmão 


Pelas Autarquias é notória a azáfama
Indícios (http://porabrantes.blogs.sapo.pt/1602015.html) e outros zuns-zuns salpicam a estival cavaqueira dos comuns Ribatejanos Tramagalenses, na sua sempre sapiente analise das ultimas novidades da Vila.

Garanto que me apercebo que as 'novas' são debatidas com particularidade acuidade, insignificantes ou não, pululam todo o dia pela Vila. Agora no remanso do serão, tomam outra amplitude. Quer seja em publico ou mais em privado, com a vizinhança ou no banco do jardim(?), têm outro 'elan'. 

Mas para que não haja duvidas afirmo que a época a isso convida.

Conterrâneos gozando o inicio da noite e saboreando a aragem que com ela chega, lânguidamente,  comentam-nas.  
Até o forasteiro mais distraído que se atreva a gozar na pacata Vila Convívio uma pausa, que se recomenda ao percorrer os tortuosos caminhos que da Vila vão e vêm (sem ponte) , fica curioso e participativo, já que muitas das vezes é acalorada a tagarelice.

A e o Tramagalense começam cedo. Seja na provisória praça ou à businante chegada do padeiro, nas pedestres vozes madrugantes que se revigoram ao atravessar o pinhal, na minê à porta do Inter, e vai por esse dia fora. Mas é à noitinha que tem o seu pico, sendo vulgar acontecer em volta de uma mesa, mesmo que esteja pousada onde dantes era uma relha, na esplanada do Borboleta, como poderia invocar a do Amarelo, do Del, do Very, do Teatro, da SAT, do Zé, do Barraqueiro, do Grelhas, do TiK-Tak, do.. (Ufff)... (confessaram-me à dias, num desses serões, que existem 21 colectividades na Vila...21. Vila Convívio. Óbviamente!),  onde por vezes espirram conversas em altos decibéis. 
Porque o tema é cadente, torna-se vulgar esgrimir argumentos na pertinência de eventuais putativos candidatos a estas Autárquicas e também de outros. 
 - Politica e não só. Os fogos e a saúde também são temas nucleares!
Nesse universo recordam-se com saudade personagens meritórias, marcantes, mas porém já ausentes e até alguns outros, como por exemplo os actuais e  mesmo compinchas considerados indiferentes. 
Raramente, na intermelada contenda que somos obrigados a assistir, surge um nome!
Inadvertidamente ou não é alvitrado por presumível anónimo Tramagalense e recolhe unanimidade e consenso como salvador para a solução do assunto que no momento estava na berlinda... esse sim, estaria predestinado para os desígnios inadiáveis da nossa terra, mas...
Por norma e subitamente as opiniões divergem (e ainda bem.) e cada cabeça falante defende veemente a sua tese sem MEDO. 

A coisa altera-se quando se junta mais um amigo, mas por pouco tempo.
Serões na província!

Aguarda-se então que saia à luz da ribalta (e nas redes sociais, tão na moda!) dados concretos, esclarecedores e valores intrínsecos ás candidaturas dos conterrâneos cidadãos que se propõem estoicamente empenhar-se na coisa publica e nas Gentes da minha terra.

- Prá conversa ter cenário e não ser da treta.

1.8.13


31.7.13

X
Venham mais cinco, duma assentada que eu pago já
Do branco ou tinto, se o velho estica eu fico por cá
Se tem má pinta, dá-lhe um apito e põe-no a andar
De espada à cinta, já crê que é rei d'aquém e além-mar

Não me obriguem a vir para a rua
Gritar
Que é já tempo d' embalar a trouxa
E zarpar

A gente ajuda, havemos de ser mais
Eu bem sei
Mas há quem queira, deitar abaixo
O que eu levantei

A bucha é dura, mais dura é a razão
Que a sustem só nesta rusga
Não há lugar prós filhos da mãe

Bem me diziam, bem me avisavam
Como era a lei
Na minha terra, quem trepa
No coqueiro é o rei.

(Lá brindámos merecidamente à Década, que de outras razões não encontrámos motivo... e até houve quem se atrevesse a dar um pezinho de dança.
Grato pelo privilégio. O TRAMAGALENSE RL.