10.2.09

Não raras vezes em paragens longinquas palmilhadas e por cá em raros momentos tenho-me surpreendido pelo desfraldar da bandeira no quotodiano... porque não?

Uma das que iço,até na sua concepção... Ei-la!

RL

3 comentários:

manitu disse...

Só é pena que no brasão da vila a borboleta secular tivese sido substituida por uma abelha.

manitu disse...

A pouco em conversa telefonica foi-me dito que não é uma abelha mas sim folhas de oliveira; ao autor do telefonema deixo desde já o meu agradecimento pelo exclarecimento que se dignou, mas não posso deixar de dizer-lhe meu caro :deixe lá os corcodilos que o que eu queria lá era a BORBOLETA.

RL disse...

...não tem de quê, caríssimo! Mas atenção que o "jacaré" (um abraço!), voa baixinho...mas voa!