15.7.10

Tratado de Tordesilhas - Wikipédia, a enciclopédia livre

Tratado de Tordesilhas - Wikipédia, a enciclopédia livre: "Pelo acordo de Tordesilhas, pertencem a Portugal todas as conquistas efectuadas a leste de Meridiano 46º 37', pelo que a taça do Mundo conquistada pela espanha em África, foi enviada para Lisboa bem como as recompensas monetárias recebidas."

9 comentários:

snowman disse...

Se não fosse o outro fazer birra com a mãe, hoje eramos campeões do mundo de futebol.

João Baptista Pico disse...

Há tempos travei por aí um debate com o TZ acerca do problema que afectava os Europeus e nós portugueses, que era a concorrência da Índia e principalmente da China ( 1.300 milhões de habitantes), que produziam muitas coisas que competiam com as nossas nos mercados internacionais.
A abertura do livre comércio suscitou graves desiquilíbrios.
Fui muito criticado por essa visão que estaria a condenar os chineses injustamenyte, pois o mundo caminhava sobre rodas, etc, etc...
.
Acabo de ouvir na Sic N " O Expresso da meia-noite e onde ouvi o reitos da Universidade Técnica Prof Victor Gonçalves, e principalmente João Ferreira do Amaral que é economista e professor do ISEG e militante sicialista, a par de Mira Amaral do PSD.
Ambos convergiram nesse perigo para o Ocidente, vindo das poderosas e emergentes China e também já da Índia.
.
E lançaram um alewrta para que a Alemanha não assobire para o lado pois as suas indústrias dentro de poucos anos irão sofrer a concorrência directa da China, com esytes a produzirem alta tecnologia e TGV e ôutra maquinaria sofisticada.
Nessa altura a Alemanha que ainda não resolveu o seu problema de equilíbrio interno com os irmãos da ex- Alemanha de Leste, irá ter sérios sobressaltos.
.
É engraçado como o Tratado de Tordesilhas parece tão actual e ao mesmo tempo uma solução fácil naqueles tempos. Bastava dividir o mundo a dois. Hoje a divisão ir+a acabar na pulverização e no estopiro mundial...

TZ disse...

Eles que fiquem lá com a taça, mas não se estiquem :)
.
O que eu hei-de ter dito em tempos é que o desenvolvimento da Humanidade (chineses, indianos, ocidentais e todos) é positivo.
Poderei ter acrescentado então que não tenho medo do desenvolvimento dos povos.
.
Aos temores desses reitores, dos amarais e outros especialistas tais - julgo que um deles ainda é família de outro que em tempos "expulsou os mandarins de Macau, aboliu a alfândega chinesa, pôs fim ao pagamento de vários tributos e impostos (de entre os quais o aluguer de Macau) às autoridades chinesas, abriu os portos, construiu estradas nos campos anteriormente vedados pelos chineses, ocupou oficialmente a ilha da Taipa, lançou tributos e reorganizou os serviços públicos"..., deixo uns versos do Aleixo:
Vós que lá do vosso império
Prometeis um mundo novo,
Calai-vos, que pode o povo
Qu'rer um mundo novo a sério.
.
Já agora: daqui até que os chineses e indianos ganhem um campeonato do mundo de futebol não me doa a minha cabeça.

João Baptista Pico disse...

Bolas!
Você fala de barriga cheia.
Mas se quem lhe paga o seu ordenado o dispensar amanhã?
Porque esta e mais esta fábrica fecharam e os pais já nem comida^e rouoas têm para vestir os filhos para irem à escola.
Vai dizer como o Cavaco à porta da Escola de Rio de Mouro, que as famílias que pedem comida e vestir aos professores, estão a abusar da escola , a exigir-lhe esforços a mais?
Vai cruzar os braços, assobiando para o lado como Cavaco fez, esquecendo-se que ganhou abusivamente, 140 mil euros ( estopu a citar os números de cor, mas anda lá perto) em mais-valias com aplicações no BPN dos amigos Oliveira e Costa e Dias Loureiro. E que esse dinheiro recebido somou e muito na pré-falência do Banco, a que o ESTADO ( nós todos) tivémos que acorrer a pagar a factura de 3.500 MILHÕES de EUROS.
Nesses milhões lá estavam os 140 mil euros "ganhos" por Cavaco já com uma soma de juros acumulados pelo prejuízo do banco...
Agora o dinheiro falta para o Estado acudir aos pobres e lá temos o presidente de todos os portugueses a chutar para canto e com grande lata a mandar falar o presidente de câmara Fernando Seara...
Com Cavaco não é nada...
.
Falar do avô também ele João Ferreira do Amaral, com a ligeireza como o fez o TZ é de bradar aos céus. O Governador e oficial de Marinha Ferreira do Amaral expulsou os "mandarins" chineses que cobravam impostos para dificultar o comércio dos portugueses com os chineses isolando mais os chineses. mas tudo isso no interesse nacional, mais movimento portuário, mais comércio e mais impostos apenas cobrados pelos portugueses e nunca pelos mandarins chineses. A vingança destes acabou no assassinato do nosso Governador.
.
Quando a Alemanha deixar de vender alta tecnologia, porque os chineses já a fabricam, Portugal perde um dos seus melhores clientes nas suas exportações e nos apoios ao investimento. A Europa definha. E já não se trata mais de esperar que os chineses e indianos se equivalem a nós Europa e EUA. A questão é mais grave. A China e a Índia irão cavalgando a onda do desenvolvimento e já não haverá grande margem para as indústrias caducas ocidentais emergirem mais. Fica sempre mais barato e mais f+acil ir comprar aos chineses e indianos. Por cá (EUROPA) haverá o caos e a miséria.
.
E o ordenado ao fim do mês já não haverá mais para professores, porque o Ocidente deixou de ter jovens para manter tanta escola. E deixou de ter dinheiro para pagar aos professores.
Aliás, os licenciados desempregados serão aos milhões no Ocidente. E recrutar entre eles professoires será tão fácil que pelo ordenado mínimo não faltarão candidatos a professores...
.
Documente-se caro TZ, documente-se...
Eu não lhe quero mal, mas por favor não cuspa para o ar...
.
Quanto ao futebol, podem os chineses e indianos ( estes não gostam de futebol, ao que parece)não ganaharem campeonatos do mundo, mas podem ter o maior campeonato de LIGA de clubes, com as vedetas idas da Europa e pagos a tuta e meia, que é um regalo...
Porque nessa altura os estádios serão asilos para as FNAT`s europeias...
.
É espantoso, que Aleixo não desconhecia quão verdadeiro era o ditago:
« Não há pior cego, do que aquele que não quer ver...»
.
Desculpe lá TZ, mas eu sou imbatível nos argumentos. Sei que isso magoa muita gente que ainda se alimenta do obscurantismo dos outros. O que é muito feio...

Tramagalense disse...

Esta coisa de que os outros é que são os culpados tem muito que se lhe diga. Na verdade os culpados somos nós, seguidores do capitalismo e amantes do consumismo, muitas vezes sem qualquer tipo de regra.
Que eu saiba, foi a Adidas que mudou a fabrica para a China e não os chineses que obrigaram esta a mudar-se para lá. Como este, existem imensos exemplos de empresas que se mudaram de armas e bagagens para o Extremo Oriente. Depois disto nada há mais a fazer do quer pagar os subsidios de desemprego a quem perdeu o emprego.
A culpa é da globalização capitalista e do fim do protecionismo da economias ocidentais.
Capitalismo é o que querem?
-pois aí o têm.
E não se pense que os pobres trabalhadores destes países estão melhores porque têm emprego. Em muitos casos trabalham, 12 ou mais horas por dia, sem ganharem mais por isso. Se reclamam ou são despedidos ou sofrem outras consequências, que a nós europeus dariam para provocar um revolução.
Isto é denunciado por instituições de prestígio que tentam minimizar o sofrimento destas pobres pessoas, para que nós possamos comprar roupa "em conta".

Por outro lado, se os chineses e os indianos podem ser uma ameaça para as nossas economias, também podem vir a ser muito úteis se houver destreza comercial e se estes mercados se abrirem aos nossos produtos. Por mais que tentem, nunca conseguirão produzir um vinho do Dão, um queijo da Serra, um paio de Mirandela, ou os bordados da Madeira devidamente certificados. Por isso o protecção aos nossos produtos tem de ser uma realidade assumida por todos, sem excessão, já que o protecionismo à nossa economia acabou.

João Baptista Pico disse...

Como é que os chineses com o ordenado que têm podem pagar o Vinho Dão e o nosso queijo da Serra?
Se ganahm tão pouco: 120 a 250 euros por mês?!
Qual capitalismo?
E A VIVO é o quÊ?

João Baptista Pico disse...

A culpa é do capitalismo?!
Qual capitalismo?
Na China há comunismo e faz o que faz o capitalismo mais selvagem.
Socialismo faz a PT e a VIVO para os boys.
.
O comércio livre tem que ser apertado por novas regras que ponham ordem e justiça nos modelos sociais e equidade nas remunerações laboriais.
Os ordenados de miséria na China e Índia não dão para a troca que fala, a gente conprar-lhes roupa e nós vendermos-lhe queijo e vinho do Dão.
Nem 10 milhões de portugueses poderiam viver do Dão e do paio e queijo e ainda "sustentar" uma administração pública cara e ineficiente na educação, na justiça e pouco avançada ainda na saúde, pesem algumas qualidades...
.
Se houvesse capacidade de consumo entre os chineses, o que vai demorar anos "e no médio prazo estamos todos mortos", talvez que o nosso turismo pudesse dar-nos o sustento com 1.300 milhões de potenciais turistas chineses, de máquina a tiracolo a comer petiscos por carros e tendas armadas nas ruas...
Aí sim, já estávamos safos. Mas isso se acontecer irá demorar décadas...

Tramagalense disse...

Permita-me que discorde do facto em relação aos ordenados. Na China já existe muita gente rica e classe média atinge hoje 400 milhões de pessoas. Para além disso nós só não vendemos os nossos produtos aos chineses porque a o governo (comunista), matém de forma escadalosa o preço da sua moeda inalteravel há mais de 10 anos por forma a permitir o crescimento económico que hoje ainda se verifica. O resultado desta politica é motivar o desinteresse dos chineses pelos produtos ocidentais, uma vez que não produzidos no país. Não é por uma questão de falta de dinheiro.
Mais tarde ou mais cedo a China vai ter que abrir os seus mercados aos produtos ocidentais.
Outro aspecto que vai beneficiar os países ocidentais, vai ser o turismo. Os chineses estão desejosos por conhecer a Europa e a América e vai ser uma questão de tempo para que eles começem a encher aviões e virem visitar as nossas culturas e nesse aspecto vamos ter que estar preparados para os receber e agradar.

Quanto ao capitalismo comunista chinês, devo dizer que sou desfavorável à forma exacerbada como este é feito, mas mais uma vez a culpa é nossa porque permitimos isso enquanto consumidores. Também não nos importamos com os direitos humanos isto porque os direitos humanos dos outros são sempre secundários se isso significar um preço mais baixo nos bens que compramos.

João Baptista Pico disse...

Ordenados altos de 240 euros como os dos 12 jovens engenheiros chineses da Nokia, que se suicidaram por não aguentarem mais a sobrecarga horária e o stress laboral?
Classe média ao nível chinês, que traduzido em valores ocidentais dá o quê?
E as saídas da China são assim fáceis, fora da oligarquia?
E a oligarquia prefere Nova Iorque, Califórnia, Tóquio, Paris e Londres.
ESPERE SENTADO. E como dizia o outro, no longo prazo estamos todos mortos. Não se iluda com as trocas comerciais. Isso não é para já e nunca saberemos se a economia chinesa não implodirá um dia destes, deixando o mundo de rastos, porque os chineses já detêm muitas acções dos grandes grupos ocidentais e nunca se sabe o que anda por aí de chinoca nesses off-shores...
.
Se fosse assim tão fácil, o Ocidente não andava para aí com as calças na mão.