16.5.10







Estas são as condições dos sanitários do edifício do mercado da vila. Até dá a impressão que já ninguém olha cá pelo burgo. E se não acreditam, percam um pedacinho de tempo e vão lá ver. Dentro de breves dias teremos ali por perto o encontro nacional de dadores de sangue, o que motivará um considerável número de visitantes, será esta a imagem que vamos dar?... Reparem na privacidade das instalações e na beleza do gráfitt nas portas e paredes... Apenas com um reparo: a lâmpada está a consumir energia vinte e quatro sobre vinte e quatro horas. AI A ASAE...AI A ASAE!...

8 comentários:

TZ disse...

Há cerca de 33 anos !!!!! que estas instalações estão votadas ao abandono.
Apesar da luz acesa e da passagem por ali de um Presidente da República, os responsáveis pela gestão do "serviço" não vêem solução para o problema.
É isto o vandalismo: os fracos vão estragando e os fortes estão-se cagando...

João Baptista Pico disse...

Ainda bem que o TZ escreveu este comentário com a indignação que expressou.
Uma expressão que não me aceoitavam a mim. Embora eu já tivesse mostrado estas coisas há mais de um ano.
Claro que o "eufemismo" dos que me censuraram com o "eleitoralismo" começam a verificar que foram ingénuos em não quererem aceitar a gravidade da envolvência dormente de todos vós. É mesmo grave. O velho ditado romano de que os Lusitanos não se sabem governar começa a irromper pior que o vulcão da Islândia...

Luis M C Ribeiro disse...

Concordo plenamente com o comentário do Caro Amigo TZ. Eu pessoalmente nao encontraria melhor forma de manifestar o meu desagrádo.É realmente vergonhoso e desrespeitante para o Tramagal. Podem até se sentir orgulhosos por acolherem e realizarem eventos como o mencionádo pelo Caro Amigo D'ATALAIA, mas congratularem seus visitantes e até mesmo os locais com tal despeito é repugnante. Em termos do velho ditádo romano Caro Amigo Joao Baptista Pico, se me permite tratá-lo com tal cordialidade, esse ditádo romano que citou sempre esteve e sempre estará impragnádo e inraizádo na cultura Lusitana.Concordo quando diz que essa triste realidade está-se agora a evedenciar pior que o Vulcao da Islandia.

Bem haja para todos vós

Luis Ribeiro

João Baptista Pico disse...

Para me tratarem com cordialidade não precisam de pedir licença. Agradeço abertamemte.
O ditado romano, que foi mais concretamente o ripostar do general romano ao impaciente imperador Júlio César, que havia conquistado toda a Europa e Norte de África e lhe fazia espécie estando lá em Roma, a demora na conquista da Ibéria.
.
O que hoje se verifica é bem pior do que a rebeldia dos Lusitanos, de todo merecedora do nosso respeito. Hoje, chegámos a um ponto em que não é mais possível deixarmos passar a hipocrisia dos autarcas e governantes.
Demos conta que a incompetência não é mais um termo de arremesso partidário. É uma dura realidade que nos feriu de morte lenta.
E não vai desaparecer sem uma clara e forte determinação popular.
Por acaso, também já muitos arautos do poder local, já estão arrepiando caminho e a não embandeirarem em arco no apoio cego a manipuladores.
Hoje um erro é mesmo um crime público, e as vítimas somos nós todos.

RL disse...

Um tanto ou quanto sumido "contibua para o bem estar de todos" vislumbra-se!
Difere (http://tramagal.blogspot.com/search/label/Olhares?updated-max=2009-09-15T22%3A35%3A00%2B01%3A00&max-results=20 ) à data 13-09-2009; para o que agora se constacta de apenas... uma luz acesa!
- Será suficiente?

D´Atalaia disse...

Para onde irão os dinheiros que nos aplicam nas taxas municipais de passagem das redes telefónicas móveis e fixas?...E de televisão?...E dos escalões da rede de águas?...E dos resíduos sólidos e dos liquidos?...HÉENNA tanta TAXA!!!E o que se vê é disto??? Claro...Meus amigos conterrâneos...Por pagar-mos tanta taxa, não legítima que deixamos que o património local se degráde a este nível!...Temos que divulgar este abandono, senão ainda temos de activar novamente o CASALEAL

Lamacheira e Barca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lamacheira e Barca disse...

O que me custa a perceber é o porquê destas instalações estarem ainda com a porta aberta quando foram construidas umas outras instalações sanitárias a cerca de 50m, essas sim dignas da nossa vila, e que se encontram, muitas vezes, fechadas.