15.6.09







48 comentários:

Anónimo disse...

50.000 contos tapavam a fome a muita gente...É este o valor desta porcaria!

Anónimo disse...

Já anteriormente aqui expressei o meu entendimento do custo que a cultura deverá representar. Mantenho-o, convicto que não tem preço… mas os dirigentes do meu Concelho (CONCELHO) também deveriam equacionar prioridades no intuito de um melhor equilíbrio na resolução de prementes necessidades no Concelho (CONCELHO), que são única e exclusivamente da sua responsabilidade ou que no mínimo desempenham papel fundamental para a sua erradicação no Concelho (CONCELHO).
Ciente, até mesmo por empirismo, que “Obras culturalmente marcantes” suscitam quase sempre controvérsia (assaltou-me o deslumbramento ao sentir a Capela Sistina), e até há as que fracturam civilizações… adiante, … pelo menos que estas distintas comemorações (presentes e anunciadas), cujo orgulho de ser Ribatejano momentaneamente se sentiu revitalizado, porém, talvez um pouco Zé-Povinho, imbuído no acreditar que contribuirão para o enriquecimento das populações do Concelho (CONCELHO), nas suas múltiplas vertentes e para a substancial melhoria da sua qualidade de vida.
PARABÉNS.
RL

Cidadão abt disse...

Pois, pois... só que... já não nos encontramos na Idade Média e serão outras as realidades e as necessidades destas populações!

Acima de uma obra fracturante... encontra-se a outra fractura.
A fractura da sobrecarga dos impostos que esbanjados nestes feitos, de facto têm contribuído a olhos vistos para o melhorar da qualidade de vida desta civilização!

É a factura da fractura!

Ficamos todos, mui orgulhosos com este feito!
Ressalve-se aqui a arte e o mérito do escultor Dom João Charters de Almeida e Silva.

Anónimo disse...

Ah bom, assim esta' bem. As Taxas de Saneamento Adicional e Recursos Hidricos e Saneamento, afinal tem uma finalidade. Estava eu bem enganado, porque pensava que estas se destinavam 'a construcao de uma nova estacao de tratamento de aguas residuais nos Carochos. Bom ta' bem, ao menos Abrantes tem mais um elemento cultural, com design do Escultor Charters de Almeida, isto porque jamais Abrantes poderia ficar atras do Tramagal, no que quer que fosse.
Parabens 'a cidade e ao concelho de Abrantes, pela riqueza cultural de que dispoe.

Luis Horta Ferreira

Anónimo disse...

Ja' agora, a capela Cistina, por ironia do destino, tambem foi construida com o recurso a uma taxa ou tarifa, como lhe queiramos chamar. O nome era Bula da Indulgencia, criada por Leao X. Esta Bula tornou-se uma obrigatoriedade para todos os catolicos romanos e mais ou menos era uma absolvicao de todos os pecados com direito a entrada nos ceus sem qualquer "visto".
A afinal a historia repete-se mesmo.

Luis Horta Ferreira

Cidadão abt disse...

Ah! Caro Tramagalense...

Está percebida essa da "entrada nos céus!"
...Mas primeiro tinha que se ser Católico Romano... não era assim?

???Estamos sempre a aprender... não hajam dúvidas!

Ai,ai, tanto que cá o Cidadão já pecou...e ainda merece o purgatório, este vil desgraçado!

Quando é que o pessoal ao passar o "visto," tomará consciência de que a "Bula" não se fabrica, mas é o contributo de todos nós?

Anónimo disse...

Pequenas notas que entendo necessárias perante o que julgo ser confusão:
A Capela Sistina foi erigida entre 1745 e 1483 no pontificado do Papa Xisto IV (daí o seu nome), com arquitectura de Baccio Pontelli e supervisão de Giovannino Dolci.
A sua inauguração ocorreu em 15 de Agosto de 1483 (talvez a data diga algo a esta gente).
Intervieram na realização desta obra, (durante mais de um século), dos maiores génios, desde Perugrino, Botticeli, Rosselli, entre muitos outros refiro ainda Michelangelo, que nos pontificados dos Papas Julius II e Paulo III (1508-1541) criou duas obras primas para êxtase da humanidade, uma no tecto e outra no altar.
Por fim, como presumo ser do conhecimento geral, nos sec. XV e XVI as geografias políticas no território que constitui hoje a Republica Italiana eram completamente distintas da de hoje.
Se houver gosto em saber mais, sugiro:
http://www.arqnet.pt/portal/teoria/guerras_italia.html
Quanto a outras "doutrinas", abstenho-me mas com opinião e algum saber (presunção e água benta....etc.etc).
RL

Anónimo disse...

Oh, peco desculpa pelo erro de matematica. Nao foi a Capela Sistina, mas sim a Basilica de Sao Pedro. O Papa Leao X, para angariar fundos, introduziu a Bula da Indulgencia.
Mas pronto, errar e' humano e para a proxima vou ver 'a wikipedia, antes de vir aqui dar falsas informacoes sobre a origem da Capela Cistina.

De qualquer modo, o Museu Iberico e a CULTURA abrantina, teem algo de semelhante com as bulas papais.

Luis Horta Ferreira

Cidadão abt disse...

ÀMEN!

João Baptista Pico disse...

As aulas de "Filosofia" do mestre Nelson estão mesmo a dar frutos, na abordagem cultural dos abrantinos.
Clicando na Wilkipedia e zás lá vem tudo...
E depois a técnica retórica destes nossos conterrâneos que tanto abominam os políticos, mas que não perdem uma só oportunidade de os imitarem, a torto e a direito...
Então não é que já vamos no 8º comentário e na volta já todos deixaram para trás a "Última Obra" do Consulado de mestre Nelson?!
Tanta referência papal, não se justifoica assim, pese o mestre Nelson ter sido seminarista.
Os 270 mil euros só do betão fora os direitos de autor já esquecidos noutras obras do espólio, numa obra de arte para o pessoal do Rossio poder admirar, não parece coisa de pacóvios?!
Então não se deixem desviar, caros conterrâneos, do essencial. E para assinalar as cotas de cheias, não era preciso tantos pilares no ar...

É que agora desde que entrou em cena um arquitecto projectista das obras do "regime", já aparecem para aí quem queira "contornar" as críticas com o recurso ao etafado slogan dos "velhos do Restelo" que estão sempre contra as "Obras"...

Nem a crise os desarma. E acham bem útil o museu, mesmo de costas viradas para a Praça e Jardim da República...
Que gozo, o destes urbanos, sempre prontos a seguirem o último Nelson, o deserdado...
É moda é chique apreciar arte e artistas... Se Charters fosse um empreiteiro do "batiment", os nomes que não lhe davam. Mas artista, é artista...
Afinal em que ficamos abrantinos?
Lembrem-se que na Escola das Barreiras, as crianças almoçam por duas metades : metade a jogar a bola no recreio para a outra metade caber no pequeno refeitório e o lava-loiças com os pratos e travessas a serem lavados no decurso das aulas, porque o respectivo lava-loiças do refeitrório teve que ser instalado numa das duas salas de aula.
Assim enqunato a professora explica a matéria a funcionária auxiliar de cozinha lá está a fazer barulho com a loiça.
O que não dirão estas crianças um dia da Arte e dos "artistas" do seu concelho?!
Que orgulho poderão estas crianças ter de pertencerem a uma terra onde os mais velhos deixaram cair os barços e não zelaram pelo seu bem estar?!
Haja decoro!

Anónimo disse...

Nada ha' de mal no recurso 'a Wikipedia, nem "todos" somos enciclopedias e o facto de termos uma, online, maior do que todas as outras, e' uma benece para intelectuais, professores, politicos, aspitrantes a politicos e claro esta', para o gentio tambem.

O candidato do Abrantes Popular, veio aqui levantar uma questao que me parece pertinente, mais concrectamente o que se passa na Escola das Barreiras. Como candidato 'a CMA e aspirante a vereador, o Sr. tem a obrigacao de denunciar esses e outros casos, onde a negligencia da Camara seja evidente.
Lembro-me do caso dos votantes em branco de Vales das Mos, onde pisou e repisou o facto, de mais de 200 eleitores terem votado em branco, dando a vitoria ao PS por uma margem minima, mas nao me lembro de o ter ouvido falar sobre o motivo que levou essas duas centenas de eleitores a "boicotarem" as Eleicoes Europeias.
Sao estes casos que fazem os politicos, ir ao encontro das situacoes onde existam falhas e colocar-se ao lado das preocupadas populacoes, sem dizer "eu prometo isto, ou eu prometo aquilo".
Neste aspecto, o BE, tem feito um trabalho excelente e bem que o seu candidato merecia ser eleito como vereador, porque ja' mostrou servico e demonstra poder vir a ser um factor positivo, para a acomodada politica de gestao da CMA, que eu considero autoritaria, porque tem como base uma orientacao de voto, controlada por quem de facto, "mexe os cordelinhos" da politica abrantina. Por isso, caro candidato do Abrantes Popular, em vez de andar aqui (neste Bolg), a perder o seu tempo em discussoes de quem vota em quem nas sondagens levadas a efeito pelo autor do mesmo, devia pegar na sua furgoneta, num bloco de papel e numa caneta e ir de terra em terra, de aldeia em aldeia e perguntar aos locais se estao satisfeitos com o andamento das coisas. Depois, se for caso disso, chama os orgaos de comunicacao social e faz a respectiva denuncia publica.
Se este caso da Escola das Barreiras e' como o Sr. diz, entao meu caro, ja' devia ter telefonado 'a SIC, a' TVI e 'a Radio Tagide e fazer a respectiva denuncia de um situacao que so' existe nos paises do terceiro mundo.

Luis Horta Ferreira

João Baptista Pico disse...

Que direito assiste ao comentador LHF, e com que mal disfarçada isenção o faz, de vir aqui "dar ordens" para fazer isto e aquilo, se o LHF ainda não nos disse se alguma vez na vida mexeu uma palha pel sua terra ou pelas associações locais?!

Se tivesse tido o cuidado de se informar iria verificar que em assuntos de falta de médicos fui o primeiro a prever o que iria suceder e percebi muito bem o que aí vinha, quando o Director Siborro se "descaíu" no programa "Muro do Barulho". Portanto a questão da falta de médicos, por mim já provei que tinha soluções e muito empenho à frente da autarquia para dar outras soluções. Porque há muitas para expoerimentar. para pagar, poupoandomuitas despesas tolas como as das estátuas do Charters...

Quanto ao trabalho "excelente" do candidato do BE, na forma como o exemplifica é que me deixa triste.
Se houvesse muitas pessoas com essa sua "capacidade", nós estávamos irremediavelmente perdidos. É por isso que eu com toda a liberdade venho comentando onde muito bem me apetece e quero. Eu lutei pela liberdade, ao contrário do LHF que julga que o faz, massó mostra um sectarismo atroz.

Ir ao encontro de um protesto para encabeçar esse protesto, pode ser uma atribuição mais própria do BE e do seu candidato, que é um "fundador" do Bloco e foi como tal que se apresentou em Abrantes.

Dessas "jogadas políticas" não me sirvo. Nem recomendo.

Quanto ao futuro do candidato BE, devo lembrá-lo que está a fazer uma acusação a um abrantino, para favorecer um membro do Comité do BE que assumiu a política do BE em Abrantes, onde trabalha e só denuncia o que a estratégia do BE assim o determina.
Eu não recebo ordens do "partido".
Como não recebo ordens de si. Porque não lhe reconheço categoria para mas dar. Aliás est~zao bem à vista as razões primárias que evocou.

A questão da Escola das Barreiras não deve ser aproveitada para mais uma "arruada" do BE percebe?! Se lá tivesse os seus filhos também não gostaria disso?!
Aliás, diga lá onde é que tem os seus filhos?! Em que Escola?! Ou num Colégio privado?!

E não deixarei de lembrar-lhe que o ZÉ Faz Falta de Lisboa e do BE deu no que deu...
Eu fui vereador e fui o mais actrivo denunciador e comentador sagaz de toda a pol+ítica errática de Nelson de Carvalho. Do PDM ao Aquapolis fui pioneiro. Como fui pioneiro contra as ZIF`s e sei hoje como estão os pinhais das ZIF`s entre Aldeia de Mato e Rio de Moinhos. Amanhã no Picozêzerabt irão ser mostradas fotos desse abandono florestal...
Em áreas da ZIF...

Tudo resumido, para lhe lembrar que em matéria de cidadania e de preocupação com o bem comum, o que escrevo e como o escrevo, é matéria que só a mim me diz respeito. Se estivesse na Albânia ou na coreia do Norte, aí sim teria que pedir autorização ou seguir as instruções de um qualquer LHF, "comissário do povo"...
Mas acontece que estou num país que ainda se rege pela doutrina do pluralismo democrático.

Não fale sem mostrar o seu curriculum primeiro.
Mas creia que me foi muito útil, até para perceber como o "eleitorado" age face a certos acontecimentos e como é manipulado pelos spin doctors...
Não é por acaso que Nelson de Carvalho liderou durante 15 anos...
E até fez concorrer um candidato filho do seu grande amigo e fundador do PS local em 2005, que retirou votos e que lhe garantiram ao PS os 5 vereadores...

Não me vai dizer que foi inocente aquela nomeação, pois não?!
Porque eu até lhe poderia adiantar o que esteve em troca...
Há sempre alguém que precisa de um emprego. Não seja ingénuo e não volte a atacar quem não conhece, só porque não é da sua cor política. Porque está a ser injusto para com um abrantino, interessado em lutar pela sua terra, comno poucos aparecem por aí assim, despedidos de interesses...

João Baptista Pico disse...

Com que direito me dá "ordens" para fazer isto ou aquilo, se o cidadão abrantino que julgo que é não mexe uma palha sequer?!

Já serviu quantos anos nas associações da sua terra?!

Qual é a isenção que justifica a sua tomada de posição a denegrir um candidato abrantino, para aplaudir um candidato que é natural de Nisa e que aproveita todos os seus tempos livres para viajar ( fora do concelho), como o próprio respondeu n` ABARCA?!

Um candidato que apareceu a tomar posições em Abrantes, não com o interesse no bem comum, mas apenas comno "fundador" do Comité do Bloco, como ele se intitula?!

Com que legitimidade o LHF me quer "amarrar" àquilo que o LHF acha que é o bem ou o mal. Limite-se a ouvir e a discordar, Nunca a dar ordens a quem sabe mais do que o LHF julga saber...

Anónimo disse...

este candidato com a arrogancia que mostra e com a mania que sabe tudo..nao ira muito longe nao. o que é que ja fez por abrantes..sem ser falar mal de tudo e de todos, e lavar roupa suja?? olhe pessa la ao seu amigo farmaceutico um frasco de humildade que voce anda a precisar...

João Baptista Pico disse...

Se arrogância é não receber "ordens" de quem nada sabe da vida, então ARROGANTE COM ORGULHO!!!
Quando chegarmos à Albânia que é que ainda terá para mostrar?!
Falta de respeito, já mostrou o suficiente...
"A mania que sabe tudo" são muitos anos vividos intensamente e com gente que sabia muito mais do que eu. É com esses que se aprende. E isso é que você ainda não conseguiu atingir...
Afinal quem é que traz a roupa suja? O "frasco de humildade" só é preciso nos outros? E se o usasse para si?

tramagal disse...

temos o zé faz falta em Lisboa, e em Abrantes temos o joao sabe tudo.

Anónimo disse...

a pergunta foi: o que é que já fez por Abrantes?? e a resposta..foi mais uma demonstração de arrogância e prepotência..quando não há argumentos, também não se pode esperar melhor resposta.

Abrantes Popular disse...

A pergunta é um absurdo. Não percebeu o cinismo que a pergunta contém?
Claro que percebeu. E só uns tolos se deixam enganar. Sempre esperei que tivesse a sensatez de ter percebido como a sua pergunta era tendenciosa.
O que é que eu já fiz por Abrantes, não é pergunta séria. E sabe bem porquê!
Eu não estou a prestar contas pelo qie fiz, porque não tive 15 anos com 150 milhões de contos no orçamento desses anos todos.
Eu fui avisando, quando outros teimavam em votar no PS, que o barco ia ao fundo.
Eu tive a ousadia e a coragem de dizer que o rei vai nu, quando outros assobiavam para o lado ou estiveram cobardemente calados, em nome da sua conveniência pessoal, do emprego, do tacho ou da empreitada que lhes foi prometida.
Eu apontei o erro do Aquapolis, falei numa mini-hidrica quando ninguém ousava falar disso.
Falei do erro do PDM que forçou toda uma população a pagar por terrenos na cidade preços especulativos e deixava populações nas freguesias rurais, sem meios de fazerem alguma rentabilidade nesseas terras pois não lhes permitia aos filhos e netos as construções de casas próprias ou nem o turismo rural foi apoiado de forma a gerar outras mais-valias.
Quanto à floresta, foi toda uma acção criminosa, com incêndios atrás de incêndios. Abrantes é o 12º concelho entrte 308 no país, com mais área ardida.
Apresentei exemplos de como não se devia despachar processos pelos inconvenientes e os porejuízos daíu decorrentes.
Fui atacado por toda a ignorãncia instalada na defesa do "sistema de alta corrupção" que se fala...
O próprio ex- Provedor foi claro ao apontar favorecimentos em alta e baixa escala...

Não tive os votos mas tinha a razão, que está mais que comprovada. E que faz com que muitos hipócritas temam que eu vença.
Agora, sejamos sérios, os anónimos escudados no anonimato não são as pessoas mais habilitadas a fazer essas perguntas. Porque as respostas que eu lhes tenho para dar, são as que menos lhes interessa ouvir...
Está na cara.

E só um grande ignorante é que pode dizer qualquer coisa, como "ele é o sabe tudo"!

Eu até sei pouco. Mas sei o suficiente para sustentar o que afirmo, o que já é muito. Só quem aceitou pacatamente os 15 anos de obscurantismo de Nelson de carvalho é que pode estar incomodado que haja alguém que possa dizer quantos erros e quantas cumplicidades pairaram no ar.
No resto é a conversa da treta. Não admitem que foram gozados ou então são cúmplices...

tramagal disse...

essa questao do anonimato tem muito que se lhe diga. os politicos sao eleitos por votos anonimos, ai todas as pessoas estao habilitadas para eleger os politicos...mas para questionar esses mesmos politicos ja nao estao habilitadas para o fazer anonimamente, hum isto é giro pah!
o essencial e o importante nao e os nomes, porque nem todos sao candidatos a cargos e como tal tem d dar a cara e sao conhecidos...o essencial sao as questoes colocadas e as ideias apresentadas e debatidas.e a minha opiniao.

João Baptista Pico disse...

Custa assim tanto a admitir que por detrás de um "Anónimo" possa estar um outro candidato ou apoiante interveniente noutra candidatura e que a pretexto de se fazer passar por um honesto e simples votante anónimo pouco politizado, e pouco conhecedor, está a tramar uma teia e um enredo pouco elegante, com propósitos menos sérios?!
É a pensar nisso que aponto essas críticas. Não estou mesmo nada a ver que o anónimo seja o mais anónimo e desinteressado dos cidadãos, só isso.
Não vale a pena irmos por aí...

E entretanto, parece que o acordo e o consenso ainda se mantém e está de pé:
- As estátuas do Chzarters não podiam ter-nos custado esses 270 mil euros, quando as crianças não têm um refeitório condigno na Escola das Barreiras.
É que não queria esquecer ou que se esquecessem desas duas questões. Certo?!

Cidadão abt disse...

1ª parte,


Na sua candidatura à autarquia o caro João Pico apresenta uma série de medidas bastante aliciantes ao encontro das carências e necessidades das populações deste concelho Abrantino.
Constantemente se vitimiza, queixando-se de ser atacado, perseguido e vilipendiado.

Se fizer alguma introspecção, dar-se-à conta que nas trocas de impressões com os restantes comentadores... transparece em si e por todos os poros, arrogância, vaidade e até a utilização de algum vocabulário pouco aconselhável a alguém que se propõe tomar o leme deste concelho de Abrantes...
Como pessoa experiente, o Senhor João Pico naturalmente já terá percebido que numa espiral ascendente, “agressividade leva a mais agressividade”, em contraste com outros candidatos do naipe da sua candidatura.
Ponha os olhos neles!
Outra ideia que transparece é a de que, quem não está piamente consigo, é porque estará contra si!

De seguida, rotula o pessoal a torto e a direito!
O papão será para si a Albânia, que poderá transportar em subconsciente algo de Albânico, e a tal de Coreia do Norte! Evidentemente que caso ganhem as "forças do papão", não irão concerteza decretar a independência de Abrantes e produzir por estas bandas os tais mísseis, apontando-os à Assembleia da República ou ao Terreiro do Paço…

Não consegue analisar outro comentador sem que para isso não veja nele um adversário político!

Cá o Cidadão não entende mui bem, quais os dividendos políticos que o amigo poderá colher com tal prática…

Essa sua prática cativará eleitorado?

Não estará ser um tanto ou quanto selectivo no seu potencial eleitorado?

Todo o comentador será para si, um elemento infiltrado no sistema, a mando das forças da Coreia do Norte??

Não aceita nem atende a outras opiniões ou outros pontos de vista?

E na Câmara, também irá fazer a manutenção essas atitudes?

São estas, o tipo de indagações que vão surgindo pelo terreno.

....

Continua no comentário seguinte:

Cidadão abt disse...

2ª parte:



Faz-nos lembrar aquele jogador de futebol que mete o tornozelo à frente do adversário, atirando-se de seguida para o chão, simulando uma lesão grave!

Só que para o caso, nem de adversários se tratarão mas de cidadãos que pretendem exprimir LIVREMENTE as suas opiniões face ás matérias vertidas. Mas logo João Pico se vitimiza que está a sentir-se constrangido dos seus direitos!De seguida vem com a treta do papão!Assim pôe tudo amedrontado!

Claro que está no seu pleno direito de participar nestas trocas de impressões da blogosfera e até será de louvar as participações mais globais, independentemente dos seus ideais! Intercâmbios que a todos nos enriquecerão!

Vai um conselho e entenda-o da forma que o amigo quiser!

A Net e a leitura infelizmente ainda são meios de comunicação restritos a umas centenas de indivíduos, devido aos hábitos culturais desta população!
Será bom o amigo ir estabelecendo contacto directo com o grosso da comunidade eleitoral, as pessoas, para dessa forma transmitir as suas propostas e seus projectos para este concelho de Abrantes, senão, arrisca-se a que as suas mensagens se sumam na Net, tendo invariavelmente os mesmos destinatários!
Esta observação deve-se ao contacto diário cá do Cidadão abt com as pessoas que revelam algum desconhecimento quanto ás suas propostas! Outras sentem-se assustadas com a ideia…

A sua insistente preocupação com as Coreias é reveladora de que reconhece que há forças políticas que apresentam propostas paralelas ás suas… mas com um senão, isentas de arrogâncias… e pelos resultados das Europeias, o seu CDS-PP não se posicionou confortavelmente cá pelas freguesias do concelho de Abrantes… há que ponderar.

Depois, seja assertivo, exorcize essa arrogânciazita e emotividade que também se revelam na actividade psicomotora ao “teclar” incorrectamente as palavras... com isso sempre cativará mais umas centenas “deles”!
Por exemplo cativaria aquelas 312 abstenções de Vale das Mós!

Ou então, porque não entregar essa sua missão a um dos seus propostos para a Câmara?
Por aquilo que transparece cá ao Cidadão, sempre têm um pouco mais de jeito para cativarem eleitorado e nem tanto vocacionados para “espalharem brasas”…

Prontos, por agora é tudo, na certeza porém que o amigo João Pico não evitará de relatar pela enésima vez, todas as suas experiências e o seu “Curriculum Vitae” e terminar com mais umas adjectivações jocosas cá ao rapaz… mas repare, também não faz mal quando a alma é grande e a boa disposição é inabalável… e sabe… um sujeito já se vai habituando á ideia.

Boas campanhas!

Anónimo disse...

Pois fico a perceber, que so' quem ocupou posicoes de chefia nas secretarias do governo ou nas Camaras Minicipais, e' que pode fazer criticas aos actuais governantes ou aqueles que querem se-lo. Nada mais errado. Como cidadao, sinto-me no direito em dizer aquilo que me apetecer, sem ser insultuoso, mas optando pelo
sentido critico.

Nao faca outra birra de gaiato a quem se lhe tira o rebucado, porque ate' aqui so' o vi mandar bojardas em todas as direccoes, atacando tudo e todos de uma forma vulgar e claro, sem efeitos praticos em termos eleitorais. O que fiz, foi dar-lhe uma sugestao, ou colocar-lhe um desafio, nao foi uma ordem.
Ordens recebe o Sr. do comandante Portas e da comissao distrital e se preferir assim, digo-lhe que esta' a prestar um mau servico ao seu partido e o CDS arrisca-se a ter a pior votacao de sempre se o
Sr. prosseguir com essa atitude de confrontacao e acusacao e nao de palavra acutilante mas conciliadora, amigavel mas com sentido critico ou de aproximacao ao eleitorado.
Pergunto-lhe, quantos votos pensa o Sr. que ja' conseguiu, com as suas intervencoes neste blog?
Para mim a resposta sera', nenhum e nem conseguira' e sabe porque?
Porque, entre algumas das razoes que ja' apontei, esta' a sua atitude birrenta e de choramingas, de que o estao sempre a atacar, mas no fundo e' o Sr. que ataca tudo e todos e muito sinceramente, penso que os seguidores deste blog ja' devem estar fartos de ler as suas intervencoes. E olhe que o aparelho partidario esta' atento, por isso sugiro-lhe ser mais calmo na sua forma de fazer politica, ate' porque as eleicoes ainda estao relativamente longe.

Eu nao pude ter lutado pela liberdade de que fala, porque inda era uma crianca, mas digo-lhe que luto agora pela liberdade que se perde a olhos vistos e para a qual o seu partido contribui de forma fundamental. Quanto ao fazer pela minha terra, nao se preocupe que a minha hora chegara' e quando o fizer, nao sera' da forma que o Sr. propoe, mas sim da forma que
aprendo atraves do que os paises mais avancados do que Portugal me dao a aprender. Portanto essa acusacao do que o e' que voce fez e' do genero Batista Bastos, que em qualquer altura e por qualquer motivo perguntava " onde e' que voce estava no 25 de Abril".

Quanto ao candidato do BE, qual e' o mal de ser fundador do partido que representa em Abrantes e de ser um candidato a CMA, ja' por varias vezes?
E depois, nao quer que se viaje para fora do concelho?
Mas entao quer turismo so' com os locais?
Nao vejo logica nestas suas
intervencoes e isto revela falta de consideracao e bom senso, para quem tem tido uma intervencao positiva, na defesa dos interesses do municipio abrantino. Com isto nao quero negar o valor da sua intervencao, que considero ser tao importante como a do candidato do BE.
Mais uma vez digo, nao e' assim que se agarram os votos e muito menos com o "fui o primeiro" ou "fui pioneiro", nada disso, o eleitorado nao quer saber dessa lenga lenga, o que o eleitorado quer, e' que o candidato agarre na furgoneta Popular e va' ao Vale das Mos perguntar e auscultar as preocupacoes da populacao local, nao e' vir ao blog Tramagal, com uma atitude critica e arrogante, sobre as opcoes de voto dos seus eleitores.
Mais uma vez digo, isto nao e' uma ordem, mas sim uma sugestao e olhe que estou a ser seu amigo.

Ha' uma questao curiosa que me coloca e que eu nao compreendo, que e':

"Não me vai dizer que foi inocente aquela nomeação, pois não?!"

Sinceramente nao sei do que fala e por isso estou inocente.

Termino, dizendo que me basta ler a autobiografia de Mahatma Ghandi, para perceber que a modestia e a humildade, sao as melhores virtudes. Basta-me ler uma maxima de Confucio, para me lembrar da minha condicao de Homem/Cidadao. Basta-me ler Noam Chomski para perceber o mundo em que vivo. Basta-me ler a Agostinho da Silva, para perceber porque e' que sou portugues e por fim ler as profecias do sapateiro Bandarra para perceber que o futuro de Portugal, esta' ainda muito distante.

Saudacoes cordiais tramagalenses

Luis Horta Ferreira

Anónimo disse...

Esse cidadao abt tem uma bagagem do caraças. Qual será o partido dele?

Cidadão abt disse...

Olá anónimo das vinte e três a dividir por dezasseis!
Antes da deita porque o dia de amanhã vai ser duro, com as primeiras seis horas de trabalho na recolha de uns euritos para liquidar contribuições, impostos, taxas e tarifas dos mais altos valores Europeus, e como poderá constatar, ainda somos dos melhores da Europa em qualquer coisita de jeito, cabe informá-lo que cá o Cidadão não professa em qualquer partido... votar, isso vota sempre, nas pessoas que o convencem e não em siglas partidárias, o que lhe confere uma grande liberdade de opinião sem jugos ou parâmetros de qualquer âmbito.
De resto, dentro da modéstia e humildade, dispensam-se Curriculuns, se faz favor.

Anónimo disse...

Caro Cidadão de Abrantes:
Parabéns pela brilhante intervenção.Escreveste o que muitos de nós pensamos e acabamos por não escrever.

Caro LHF, estás em forma. Essa do candidato a vereador foi de mestre.

Anónimo disse...

Este cidadão não presta para nada. Só caga postas de pescada mas fazer alguma coisa nem vê-lo! É de certeza um ponta de lança do Nelson ainda a vegetar senão não teria atitudes como as que demonstra. Depois intromete-se demasiado neste blogue do tramagal terra que ele demonstra odiar!!! Por isso, tal como já fiz com o vermelho do lado de lá da ribeira da coutada, também para este básico cidadão xôôôôõ....

Anónimo disse...

Para evitar, "ser acusado" de baixar o nivel de intervencao deste Blog, este e' o meu ultimo comentario, sobre este ou qualquer assunto que aqui e' exposto.
Afinal, a blogosfera nao tem limites e posso muito bem assinar os meus comentarios, num blog da minha propria autoria.

Portugal e' um pais anonimo e dai parece nao querer sair. Nao fora o Brasil e hoje a cultura de origem e raizes na lingua portuguesa, teria impacto nulo, nesta epoca de globalizacao.

Portugal, e' um pais eternamente adiado, sem perspectivas de futuro, onde se gastam milhoes em estadios de futebol, (que e' a verdadeira religiao deste pais), em vez de se resolverem os problemas profundos com que a sociedade se debate, sejam eles economicos, sociais, culturais e ate' mesmo desportivos.

Portugal, e' um pais pequeno e com dificuldades geograficas, mas e' onde se investe menos no desenvolvimento economico das regioes.

Portugal, e' o pais onde se constroi campos de golfe em zonas protegidas e onde menos respeito ha', pelos magnificos enquadramentos paisagisticos do territorio nacional.

Portugal, e' o pais onde as entidades publicas gastam milhoes em empreendimentos "modernos" e onde se deixa apodrecer os centros historicos, exemplos de arquitectura, unicos no mundo.

Portugal, e' o pais onde se passeia intelectualidade nos media e onde os niveis educacionais sao mais baixos, talvez ao nivel da Albania, ou pouco melhor.

Por fim, Portugal, e' o pais onde se gastam milhares de Euros em obras de arte e onde ao lado, (assim parece), existem escolas primarias a funcionar deficientemente.

A saga continua, mas noutras paragens e subordinada a outros assuntos. Nao que estes temas nao sejam importantes, mas porque o mundo pula e avanca noutras direccoes, que nao aquela do meu pais.

Saudacoes Tramagalenses e ate' 'a proxima.

Luis Horta Ferreira

Anónimo disse...

O anónimo que fala do cidadão só pela falta de argumanto e nível da linguagem que utilizou identifica a sua origem. Tenta agora gerar conflito entre o tramagal e o cidadão, mas já veio tarde demais porque por aqui as pessoas sabem bem das linhas com que se cozem e essa é a sua especialidade qdo não consegue doutra maneira. E para conflitos já chegam os lançados por esse senhor anónimo, agora sim, agora não. Vá lá você para a sua terra impor as uas ditaduras e não xateie mais.

Anónimo disse...

Foi com agrado que reparei que houve dois comentadores, o LHF e o cidadão abt que ecreveram umas verdades a respeito das investidas do senhor Pico que trata os outros como se fossem empregados das suas obras. Parabéns a esses dois senhores pela coragem e frontalidade demonstadas. Esse senhor Pico deciidadente não será grande coisa logo a começar pelos votos colhidos na terra dele. Então pessoa que se gaba de tantos benemérios e feitos só colhe escassos 22 votos na sua terra (Souto) ficando em terceiro lugar bastante distanciado do primeiro e do segundo? Algo está errado.
Até nas freguesias visinhss também não colhe, porquê?
Depois é ver os resultados no resto das freguesias do concelho de Abrantes e aqui no Tramagal em especial. Caros LHF e cidadão, como tramagalense que sou, digo-vos que sois sempre bem vindos a esta terra onde cresci e vivo. E essse senhor quanto mais mexe, mais se enterra a ele próprio.
Obrigado por todos aqueles que se sentiram incomodados com as insinuções desse senhor.
Mais uma vez, parabéns.

Um tramagalense,

João Baptista Pico disse...

"Foi com agrado que reparei que o LHF e o cidadão abt escreveram umas verdades sobre o Sr. Pico."
Assim escreveu um dito e anónimo Tramagalense. Ora aqui está como esse desconhecido cidadão abt, que no limite até se podia chamar Nelson e ter desembarcado no comboio no Rossio ainda antes de saber para que lado ficava a cidade de Abrantes ou ter um tramagalense amigo no Tramagal - e sempre houve Tramagalenses "amigos" de Nelson e do PS, apesar de tantas queixinhas feitas, - que nestas circunstâncias se esqueceu que os comentários têm a ver com umas estátuas que custaram 270 mil euros em frente à Escola miserável das Barreiras onde no refeitório só cabem metade dos alunos e o lava-loiças está numa sala de aulas, a ser utilizado nas lavagens da loiça, enquanto a professora tem que ministrar os ensinamentos básicos às nossas crianças. Mas isso, não foi valorizado pelo dito " tramagalense", pelos vistos protector anóinimo do PS e instigador dos "carrascos" do Sr. Pico, que na terra dele só teve 22 votos.
Mas eu não fui a votos em 7 de Junho. E mesmo que fosse derrotado, o que é que isso provava?!
Provava que eu não tinha feito obras de valor na minha terra?!
Ninguém pode deitar abaixo o único depósito de água aéreo que está no Souto sede?! E ninguém pode dizer que houve ali dinheiro da autarquia, que não houve efectivamente. Houve dinheiro dos 250 sócios que confiaram numa liderança onde fui o nº dois da fundação dessa grande obra.
Mas os soutenses podem em Outubro não me dar o voto. Porque a natureza humana tem destas coisas e de tão habituados que estão a dar a vitória ao PS ou ao PSD, e menos ao CDS, que só lá venceu em 1979 e 1982 (em AD), não admiraria que por inacção acabassem por dar o voto a quem nada lhes fez. Portanto, as votações não credibilizam as boas obras, nem os melhores obreiros...

Talvez até achem bem, que de há 3anos a esta parte o presidente da Câmara e Maria do Céu Albuquer,que
lá têm ido a almoços pagos pelos sócios da Sociedade Recreativa do Souto, quando antes nunca lá haviam estado uma única vez, e que o presidente dessa colectividade fosse agora convidado para ser o candidato à Junta pelo PS no Souto.

Claro que isso não os incomoda. Nem se insurgirão sequer. Afinal foi com essas e com outras, que 15 anos se passaram, diante deste acumular de vícios públicos...

Poderia alegar outros e outros casos. Não irei agora fazê-lo. O cidadão abt desconhecido, esse parece que não precisou de mostrar obra. Bastou falar ao jeito do tramagalense "incomodado" com um simples cidadão nascido no Souto. Mas que tal como em 1813 aconteceu com outro antepassado meu,Capitão José Delgado Xavier,que só pôde ser vereador depois do seu irmão juiz de fora em Abrantes, João Delgado Xavier, sobrinhos do capitão José Rodrigues Baptista, ter recorrido para a Marquesa de Abrantes...

A História parece repetir-se...
Agora não me venham dizer quando devo falar, porque isso não admito a ninguém que mo faça.
Falo onde eu quiser, porque eu bati-me pela Liberdade.

tsu disse...

shi,..este homem..nao permite que se faça comentarios no blog dele, e depois vem para a casa dos outros armar confuçao..
diga o que se disser e da maneira que se disser..o homem vai ficar sempre na dele..a pensar que é o messias o unico capaz e com mais direito de dirigir os destinos da camara,o melhor..a cura para todos os males,o special one de abrantes. mas felizmente vivemos numa democracia..e o povo e soberano e quando for as eleiçoes logo se ve se consegue chegar a algum lado. o povo é que manda.

João Baptista Pico disse...

Está a mentir. Os comentários podem ser feitos, no meu blog, primeiro estiveram em linha aberta durante mais de um ano e meio. Só há semanas é que usei a "moderação" por razões de insultos anónimos postados com interesses caluniosos.

Lembro, sobre a "soberba" abusiva de quem não pertence a este blogue como co-autor, que acabou de ser postado no início um slogan com qual me identifico:

« Tramagal vila de convívio no Centro de Portugal».

Nem mais!
Por isso por aqui passarei. Até que não surja por força dos votos um regime tipo Albânia ou Coreia do Norte.
Então nessa altura é que iriam saber quem "armava confusão" e quem eram os comissáriuos políticos a soldo dos diatdores. Desses ditadores que não admitem que ninguém exponha com liberdade as suas opiniões e as rebata, sem ser alvo de chantagem miserável e cobarde.
Cobarde, porque eu dou a cara, mesmo criticando com toda a determinação. E quem me tem aqui caluniado, nunca teve a coragem de se destapar. Houve até anónimos que chegaram a querer empurrar e estimular LHF para ir por caminhos que ele acabou por não seguir inteiramente por essa onda. O que enalteço, da sua parte, o descernimento conseguido.

E aproveito para lembrar que ainda há dias o irmão Carlos Horta Ferreira que havia tido um comentário muito duro contra mim, quando afinal estivémos lado a lado, eu o 3º e ele o 7º candidato na lista à Câmara pelo PSD em 2001
e que após tudo isso me veio estender a mão e foi correspondido por mim nesse cumprimento à chegada ao Forum e depois repetido o cumporimento à saída do mesmo.
Eu próprio e Carlos Horta Ferreira provámos que ambos respeitamos a Vila Convívio.
E é por aí - POR ESSES VALORES -. que se deve pautar este blogue que muita justamente se dá pelo nome dessa mesma Vila Convívio: TRAMAGAL!
TRAMAGAL SEMPRE!
TRAMAGAL QUE DEU TRABALHO A MUITOS Soutenses, meus amigos.

Anónimo disse...

o senhor parece que vive a 30 anos atras..sempre a dar-lhe com as albanias e as coreias..parece que para si o inimigo é o papao do leste...tou a ver que se voce for presidente da camara vai haver em abrantes uma caça aos vermelhos.hahaah vao prender todos os do bloco da cdu e de outas esquerdalhas que por ai existam haha nao seja ridiculo,estamos em democracia e hj em dia isso nem se discute.
so gostaria de ver o que seria do nosso portugal se fosse governado por um cds...por um portas..um telmo correia..etc estavamos bem perdidos.. em 2002 ja tivemos uma pekena amostra do que seria um governo assim,,e foi tao bom..que acabou demitido.dissolvido. enfim antes de falar nos outros olhe bem para o partido em que milita..ta bem??

cordiais cumprimentos camarada:)

Anónimo disse...

O´sr Pico, com que entao os pacóvios do Rossio, hem? Háde ganhar muito com isso! Quando for na campanha deia por cá uma voltinha,está bem?

Anónimo disse...

Não podia deixar de fazer aqui uma analogia, por muita dor de cabeça que cause aos demais, entre o Sr Pico, e o Benfica.

Foi o titulo disto, o título daquilo, o título do outro, etc, etc... parece ser esta a glória do Sr. João Pico.

Passado recente: vereador substituto durante 4 meses, vogal de duas concelhias,vogal à assembleia de freguesia (já quea municipal não se concretizou).

A minha pergunta é: Existem cargos como: presidente de colectividade, presidente de camara, ou mesmo presidente de junta. Com tanto cargo, como o sr tem vindo a falar até aqui, porque é que nunca ocupou um lugar destes que em cima mencionei?

Porque é que o sr. tem sido sempre um numero 2 e nunca exerceu funções num cargo de chefia?

Como eleitor, procuro uma resposta a esta pergunta... penso que é um ponto fundamental que se pode dignar a responder, e, se houver uma justificação plausivel, talvez possa vir a ganhar votos, não? É a sua oportunidade

A.A.

Anónimo disse...

Julgava que o comentário era para comentar o "post". Afinal descambou em troca de galhardetes, insinuações, personificações, maldizencias e outras... do assunto em causa, quase nicles!

João Baptista Pico disse...

Com 17, 18, 24 ou 28 anos, ser nº dois de coisas importantes numa terra, não vejo que seja desprestigiante.
Agora quer saber mesmo porque fui vereador substituto?!
Porque era o terceiro atrás do lider candidato e do amigo do peito deste e cunhado do vice-presidente da concelhia.
Olhe que, bem vistas as coisas, ainda tive "sorte" pois um engenheiro do Tramagal(S. Miguel era o 5º o Carlos Horta Ferreira do Tramagal era o 7º da lista e por aí fora...

Como vê nunca fui prestar provas para ver se tinha competências para subir mais. Pois como já percebeu ou já devia ter percebido, nesta terra só vindo de fora, é que se é bom...
E aqueles que perceberam que eu podia subir e ir mais longe, tudo fazem , até nestes comentários, para impedir que isso pudesse acontecer...
Isso dá-me gozo. Como é que podem alguns vir a falar de mérito, se sabem que raramente isso acontece. E de tão pouco habituados, quando aparece alguém com conhecimentos e experiência de vida capazes de marcar a diferença, vem por aí abaixo uma gritaria, de que o sujeito é e não é, e sabe tudo, etc, etc,
Só inveja!

Porque agora digam-me lá, não acham mesquinho alguém Não querer o melhor para a sua terra?
Pois bem alguns desses comentadores é isso mesmo que demonstram não querer: o melhor para a sua terra.
Por isso tudo escrevem em tons agrestes e caluniosos contra quem diz querer fazer melhor.
É isso que a sua inveja mais os faz abespinhar, pobres coitados!

E depois vem um hipócrita dizer-se magoado pelo " pacóvios" do Rossio, que podem só estar de passagem pelo Rossio, que muito se devem divertir pasmados a ver a torre do Charters, porque infelizmente, o AÇUDE esse nunca o vêem do Rossio.
Quem quiser ver o açude tem que ir para as curvas em S. Miguel!!!

"Pacóvios" ainda é pouco...

Vão-me dizer que nunca dizem coisas bem mais graves e acintosas?!
São santos?!
Que hipocrisia farisaiva a vossa...
ESTAMOS FALADOS. TERMINOU POR AGORA!
Se tiver poucos votos tanto melhor para vocês camaradas albaneses e afins...
Já podem instaurar a ditadura do proletariado...
Eu até sou amigo da família do Xiquinho Louçã, logo logo, arranjavam-me um "SALVO-CONDUTO", tão a ver?!
Mas essa da Albania e da cOreia é que os faz apoquentar, não é?!
As verdades custam mais a engolir...

Cidadão abt disse...

Olá anónimo(a) das oito a dividir por quarenta e cinco.
Pelo teor da força de expressão do seu comentário, revela um emociotivo defender da "sua Dama".

Nada mais legítimo.

No entanto evite diminuir o nível do léxico no seio da caixinha dos pirolitos deste blogue pois as gentes do Tramagal não merecem ser tão desconsideradas com a terminologia torpe de estranhos(as) dentro do seu blogue que é uma extensão das suas casas... e um bocadinho delas mesmas.E depois, também há senhoras a ler estas coisas... sabia?(baixinho e só cá para nós, que ninguém nos ouve... temos que ser delicados!)

Quanto cá ao Cidadão fazer alguma coisa pela Terra... nada, mesmo nada. Já reparou o amigo Xõõõ, a decepção que seria para um tipo, fartar-se da fazer bué da cenas durante anos a fio e depois, nos finalmentes levar com a tampa de umas dúziazecas de votos com as Coreias e Albânias todas a ofuscarem os horizontes?

Náá!

Isso é que não!
Seria uma ingratidão Popular... portanto, cá o Cidadão poupa-se a isso!
Quanto à ponta de lança eteceterital de odiar o Tramagal... repare cá o amigo Xõõõ, que aquelas gentes são suficientemente livres e inteligentes para poder chegar a essa ou a outras conclusões, sabe-se lá quais, sem a necessidade de serem iluminadas por terceiros!
Depois temos esse sectarismo...

Essa incapacidade de partilhar a sua opinião com as outras cores...
Já se deu conta, o amigo Xõõõ, que avançamos a passos largos pelo Século XXI adiante?
E os princípios da democracia também lhe serão familiares, concerteza...

Ora bem.

Também já se deu conta das tendências opinativas do desenvolvimento dos comentadores?

Vá lendo... vá lendo... a leitura abre-nos horizontes torna-nos mais cultos.

Bom... não o quereria decepcionar a esse nível, nem muito menos que o amigo se sentisse mal dentro do contexto.

Apelida de "básico", cá o Cidadão abt...

É natural que as nossas ideias não sejam convergentes e em falta de recurso a termo um pouco mais erudito...até se aceita a idéia, porque o maior dos ignorantes será aquele que julga já saber tudo.
E aqui, sem dúvida, cá o Cidadão abt redime-se... é com toda a certeza, um grande básico.

Prontos, já se sente melhor assim?
Isso é que é importante.

Boas noites e um bom trabalho, ciberamigo Xõõõ.

Anónimo disse...

Se for só a Escola das Barreiras que tem essas condições no concelho poderia afirmar seguramente, que muito tem feito essa Câmara de Arantes pela educação.
Não me parece que assim seja, só essa (diz cá o meu dedo que adivinha e que mo está a segredar…).
Para além dos muitos problemas com que as escolas em Portugal se debatem hoje em dia por este país (à beira mar plantado, que é o que nos “salva”!), um deles é os espaços e equipamentos da rede escolar e outro, a idade do nosso parque escolar.
A maioria das dos jardins-de-infância e de escolas do primeiro ciclo da rede pública ainda são do tempo "da outra senhora" e nesse tempo, a satisfação duma necessidade básica como é a alimentação era assegurada pela família. As escolas não eram construídas a pensar em substituir o papel da família na satisfação das necessidades básicas das crianças e sim a pensar em dar “instrução”.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e hoje em dia essa satisfação básica é assegurada pelas autarquias e não me parece (ao que enxergo…) que o concelho de Abrantes tenha investido tanto em Educação como em Cultura.

Anónimo disse...

Obviamente da parte dos "pacóvios" do Rossio, nem um voto para esse senhor.

Anónimo disse...

Olha olha, então não foi o Pico que veio para aqui a desviar o assunto para a albania e para a coreia e a adjadetivar os outros e agora acusa-os disso mesmo?
Estavamos bem entregues com este sennhor na camara.

Abrantes Popular disse...

O "Anónimo" do «obviamente da parte dos "pacóvios" nem um voto para esse senhor», só está a dar razão a esse "epíteto" e a reforçar essa triste condição. Era aqui que os "pacóvios" tinham uma oportunidade não de votar em Branco como forma de protesto, porque caso isso fosse tentado, então bastavam dois manos votarem no PS - julgo que isso é possível e expectável, não acham?! - para lá figurar a Vitória do PS no Rossio.

Esta observação dos "pacóvios" é uma expressão livre e frontal. Pode-senão gostar, mas pareceu-me a mais adequada à forma complacente como a "Cidadania no Rossio", onde tenho muitos amigos, que com os braços cruzados permitiram ou puseram-se a jeito para esse merecido termo que usei.

Eu não faço "contabilidades pacóvias" de fugir à frontalidade, com receio de ver diminuídos esses votos que julga me poderem escapar por apontar em termos genéricos o epíteto "pacóvios". Não sei se já reparou que o fiz entre aspas...

Quantos pais não disseram essas coisas para os filhos despertarem para a vida?!

Casa quenão é ralhada não é governada, é um ditado bem actual.
Ao contrário do Cidadão Abt que não está para fazer coisas - que certamente saberia fazer pela sua terra, não serei eu a negar-lhe essas virtudes - acba por dzer que não está para aí virado, pois logo lhe viriam atacá-lo por fazer coisas.
Eu xsei que quando me perguntam se eu fiz coisas na minha terra e nesse caso porque razão as pessoas não me dão votos maciços, eu devo lembrar-lhes, que muitas dessas pessoas já se "esqueceram". Outras já morreram. E a outras não lhes convém dizerem, nomeadamente, aos filhos e netos que entretanto nasceram, de que houve um soutense maisempreendedor do que eles próprios. Ecomo muitos desses papás e avós, nada fizeram e até têm "raiva" a quem fez alguma coisa, preferem "omitir"e dar um "apagão" na história local...

Foi publicado há dois anos um livro que se dizia trazer escrita a história de acontecimentos no Souto, que nada disse sobre uma ambulância própria eexclusiva do Souto, que serviu durante anos a Casa do Povo, onde eu estive em vice-presidente com 28 anos. Nada disse sobre a TELESCOLA, que particulares pagaram. Nada disse sobre dois jornais, onde um deles foi o queeu editei e ondese publicaram oito artigos que saíram nesse mesmo livro e que por lei teria que vir citado o local dessa publicação. Mas NADA!

Eu quis falar em dois almoços na Sociedade Recreativa que eu desenhei o ante-projecto aos 17 anos - graciosamente claro, não facturei 32 mil contos pelo projecto, para depois ir para o lixo, como o do Quartel dos Bombeiros, feito e facturado pelo arquitecto socialista ... Que não chama "pacóvios" mas faz bem pior do que isso... - e nesses doisalmoços fui acintosamente afrontado para não ter permissão de falar e se acabei sempre por falar é porque as pessoas já barafustavam para me darem a palavra e lá foui autorizado a falar diante da presença de Nelson de Carvalho e do jovem presidente dessa colectividade, a quem a Câmara nada deu, mas o presidente da Cãmara lá escolheu esse presidente da Sociedade para ser o candidato à Junta pelo PS.
Coisa que eu já vinha adivinhando e dizendo ao dito candidato, a quem lhe deitei uma casca de banana...
Porque Deus manda-nos ser bons, mas não nos manda ser parvos...

Como os ilustres comentadores já perceberam, há por aí uns"pacóvios" que nem sabem que o são, nem quando estão a ser manipulados. Leiam maisestes comentários e chegarão à conclusão que até foi fácil a Nelson C. fazer o que fez. Os "pacóvios" puseram-se a jeito com outros cúmplices a tocar a banda...
Não se deixem enganar. Cristo também expulsou os Vendilhões do Templo...
Não acham que isso Lhe faria perder votos?! E militantes do Cristianismo?!
Pensem nisso, tá?!
E desculpem qualquer coisinha, massenão for eu a dizer-lhesestas coisas, quem é que o seria capaz de fazer.
Até um dia destes...

TZ disse...

Ainda este post não se tinha transformado no mais comentado deste blogue, até à data, parabéns Roper, estavas lá, quando anotei num pedaço de papel estas notas:
É muito interessante num blogue podermos ir pensando e falando juntos. Referências à arte, à política, à gestão pública, ..., misturam-se na conversa e estimulam a repegar uma foto proibida e desfocada do juizo final, a comparar um nimbo visto hoje com outro pintado na Capela, a procurar um livro sobre a "storia e fortuna di un capolavoro", a pensar no Dom e no dom de Michelangelo, ...
Aprendemos mais coisas sobre a Capela Sistina, sobre a sua dedicação à Assunção, sobre a "música sistina", ...
Reparamos que 1483 menos 100 dá 1383, lembramo-nos de Aljubarrota, mas isso foi a 14 de Agosto de 1385, à tarde, e é por isso que nesse dia se marcha em Mafra no Dia da Infantaria, ...
Vem à memória "uma boca" que se "amanda" entre amigos, realçando o seu carácter humorístico, nada desrespeitosa, que há dias, sem ele saber, prometi ao RL:
"comparar o Aquapólis com a Capela Sistina é como comparar cagalhões com belas-artes".

Anónimo disse...

Não entendi nem tão pouco perderei tempo a tentar fazê-lo, mas como por lá aparece o RL, opino.

A referencia a uma "imagem" que aludi, NÃO COMPARATIVA mas apenas exemplificativa e de sentido exógeno ao assunto em causa, também não foi entendida, presumo!

Os amigos, os MEUS AMIGOS não ultrapassam em numero os dedos de uma simples mão(somos exigentes nos sentimentos)e a ESSES tudo permito e deles nada me ofende porque sei que o sentimento é recíproco, somos AMIGOS, previsíveis AMIGOS.

"Boca amandada" sem promessa nem mesmo das de 13 de Maio - Em rotas de latitudes e longitudes várias por onde andei e se a vida me permitir sempre que possa vaguearei, em locais de excelência na divulgação do saber e cultura visitados, por mais de uma vez já encontrei "cagalhões" catalogados como "belas-artes".
RL

Anónimo disse...

Nota finalissima para encerrar:

"...por empirismo, que “Obras culturalmente marcantes” suscitam quase sempre controvérsia (assaltou-me o deslumbramento ao sentir a Capela Sistina), e até há as que fracturam civilizações…",escrevi. Nesse contexto, relembro que os nus de Michelangelo foram mandados cobrir (até hoje)no periodo da trevas.
FIM
RL

Anónimo disse...

... Sob o pontificado de Paulo III, Michelangelo pintou, entre 1536 e 1541, um grande afresco na parede do altar da Capela Sistina, o “Juízo Final”. Na obra, um belo e vigoroso Cristo aparece no plano superior, ladeado pelos escolhidos, trazendo consigo a vingança implacável contra os seus inimigos, Maria, assustada, não ousa contemplar a cena; os anjos travam uma luta imarcescível contra os condenados. No plano inferior, os que não se salvaram caem nos domínios infernais. Todos os movimentos da humanidade estão retratados neste afresco, feito para ser um retrato religioso, mas que traz um sabor profano, já que o autor só pintou nus. Este facto causou tanta polémica, que se chegou a cogitar a destruição da obra, pensada pelo papa Paulo IV. Felizmente, o pontífice decidiu-se por mandar o pintor Daniel de Volterra obscurecer os órgãos dos nus mais ousados. Só em 1993, quando o afresco foi restaurado, que a nudez original voltou a imperar, deixando algumas figuras ainda cobertas como registro histórico."
RL

TZ disse...

RL: Parece que a Tate de Londres comprou uma lata dessas de "cagalhões" catalogados como "belas-artes" (1). Já lá estive (grande adaptação de edifício industrial) mas não a vi, nem em Mafra, nem na Capela Sistina, nem no Aquapólis,...
Arte é arte... sendo arte intenção (2), sou fraco artista, porque era minha intenção que entendesses.
Amanda-me ao menos um "compreendi-te", como o do V.Santana para o A. Silva quando este lhe explicou que ia a águas para o Cartaxo.

fontes: (1) http://books.google.pt/books?id=zyt-c-64Ie0C&pg=PA38&lpg=PA38&dq=lata+com+fezes+arte&source=bl&ots=lYXNv_WL_1&sig=nMV9i-jA3k3YUDr1rvJGK6aL4lQ&hl=pt-PT&ei=xng7Svu4GJG5jAfyjcEF&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=5 ;
(2) http://www.blogcitrus.com.br/2008/09/23/arte-e-intencao/