27.2.09

Já na passada terça-feira, o jornal Correio da Manhã trazia a notícia, agora divulgada também no Ribatejo on-line como a seguir se transcreve:

"Semáforo traiçoeiro
Uma pessoa olha e tem dificuldade em acreditar. Quem terá sido a alma brilhante a decidir instalar este semáforo (ou a passadeira – não se sabe o que apareceu primeiro) a mais de 30 metros da passadeira, obrigando os peões a fazer autênticos sprints olímpicos para conseguirem passar com o sinal verde. Além disso, os carros só param ao sinal uns metros à frente da passadeira, de nada valendo por isso este semáforo aos peões. Uma inutilidade, portanto, que fomos descobrir no Tramagal."
Para os menos identificados com o local da foto, o semáforo situa-se praticamente no enfiamento do muro da entrada da Escola Primária da Penha.
A passadeira de peões, a tal que está a 30 metros do semáforo, encontra-se colocada no sentido do posto de abastecimento Repsol e adjacente à paragem dos autocarros.
Curioso, é que nesta quinta-feira, os funcionários das Estradas de Portugal andaram a avivar todas as linhas da Estrada Nacional 118 e passadeiras, incluindo a que está em causa.

5 comentários:

Anónimo disse...

Então não é que ontem foram fazer a passadeira,ele há cá coisas!!!!!av.

Anónimo disse...

É. Ele há coisas que o povo, quando se pronuncia, faz mover.
Até a porcaria de uma ETAR que não funciona e lança toda a merda para o Tejo desde 1985, mais coisa menos coisa, quando saíu nas noticias passou a ser prioridade pelas autoridades locais. Então mas, se o problema estava identificado, porque é que teve de ser o BE a denunciar, uma vez mais, o caso, para se tornar prioritário?!? Ele há coisas...e depois lamentem-se

Anónimo disse...

O Jornal ABARCA foi o primeiro a dar a notícia a que se refere. Aliás a fotografia publicada no Correio da Manhã foi pedida ao jornal ABARCA. Não seria pedir muito (cremos)que o nome do jornal regional com sede no Tramagal fosse igualmente mencionado.
A direcção de ABARCA

AP disse...

Aoenas por desconhecimento não mencionei o nome de o jornal A BARCA.
Sou assinante desde o primeiro minuto deste jornal e por isso nada me move contra o referido jornal onde inclusive há anos atrás fui seu cronista. As minhas desculpas pela situação e já agora não era necessário tanta agressividade.

TZ disse...

AP, aproveito para notar que é possível no blogger alterar mensagens já publicadas: clikando editar mensagens (faço-o porque pode dar-se o caso de ainda não te teres apercebido e por não ter a certeza se essa é uma função reservada a "administrador").
ABARCA, aproveito para pôr o blogue ao dispor de "um jornal que vale a pena ler", conforme já escrevi por aí. Faremos com todo o gosto a maior publicidade a ABARCA.
Abraço.