3.2.09



“FUMO do TRAMAGAL”

O que se poderia e devia escrever sobre estes elementos tão característicos da casa típica Ribatejana, a sua marca arquitectónica, o seu contributo à estabilidade do edifício, a sua funcionalidade, a sua termodinâmica, a sua versatilidade desde a ventilação ao fumeiro, eu sei lá…. .

Mas o fulcro da coisa a que hoje me dedico não é a chaminé mas o “fumo”.

Quando em meados dos anos 80 (século passado!), a rádio, então apelidada de pirata deu os primeiros passos; com pouco mais de dois “pratos”, uma mini mesa de mistura e um rudimentar emissor, colaborei (o melhor que me foi possível) com uma roda de amigos a lançar para o éter o projecto embrionário da Rádio Tágide.
Com os Lp´s debaixo do braço, a cassete de fita com o “jingle” de abertura no bolso das Levis, uns rascunhos de ideias e o jornal adquirido pelo caminho na Mª Angélica (um abraço), irrompia no acanhadíssimo espaço ao sinal da hora certa, e lá se cozinhavam com estes ingredientes e mais meia dúzia de cigarritos (nessa época pré-socrática ainda não ficavam à porta os fumadores, só os cães), duas horitas de programa prenhe de adrenalina.
Experiencia de tal forma gratificante que ainda hoje o bichinho da rádio cá mói.

Ah, para que faça algum sentido este arrazoado, explico. Ao arrumar bugigangas neste chuvoso fim-de-semana, deparei-me com um caixote repleto de cassetes, entre elas umas com lombada manuscrita, “Fumo do Tramagal”. E pronto, ouvi-me deliciado, quase trinta anos mais novo, a passar a “minha” música, a lançar umas bocas e (já com a lágrima ao canto do olho) a fechar o programa semanal “Fumo do Tramagal” com um afectuoso “… até d´hoje a oito, Tramagalenses!”.
Desde 9 de Maio de 1989 detentora da correspondente licença.
XX parabéns antecipados.

2 comentários:

Tramagal1754 disse...

Tambem eu participei na Radio Tramagalense. Ainda os estudios eram na esplanada do Teatro. Saudades do microfone e da reportagem ... talvez um dia.

Anónimo disse...

Sim, quem sabe...para já posso avançar que dia 18 de Abril, dia em que comemoramos 26 anos sobre a primeira emissão (pirata, pois) decorrerá uma confraternização que se pretende salutar com elementos da direcção da Tágide, ainda Cooperativa de Rádio, Cultura e Recreio, colaboradores e ex-colaboradores, profissionais e amigos/ouvintes da nossa rádio. O evento decorrerá numa quinta em Alferrarede, cedida por amigos da Tágide, com 2 porcos a assar no espetos e música ao vivo para um pé de dança. Inscrevam-se...